25/06/2011

Flor Gentil

Me lembro como se fosse ontem quando bem no finalzinho da minha festa de casamento,  a equipe do buffet estava desmontando toda a decoração e jogando no centro do salão as flores que tinham acabado de enfeitar a festa mais incrível da minha vida. Com dó de ver aquela cena, eu parei e comecei a recolher algumas gérberas que estavam intactas para fazer um buquezinho e levar para a nossa casa nova....o Carlos, um querido da Aldo Silvestre Decorações olhou para mim e disse: não fique triste, as flores cumpriram seu papel hoje.Naquela hora, entendi que elas realmente fizeram com que meu sonho tivesse mais cor, alegria, beleza e que tinham realmente cumprido seu papel, mas hoje, ao ler esta matéria no site da Casa e Jardim, eu me lembrei desta cena e quero compartilhar com vocês esta iniciativa que se propõe a estender um pouquinho mais, a alegria que as flores exercem em nossas vidas...


Projeto Flor Gentil
Texto de Marilena Dêgelo e fotos de Lufe Gomes
Publicado por Site Revista Casa e Jardim- Editora Globo

"A florista Helena Lunardelli, 38 anos, sempre gostou de passar a maior parte do tempo em festas sentada ao lado dos avôs de amigos ouvindo as histórias deles. Essa atenção especial ao idoso e a vontade de reaproveitar as flores dos eventos que, ainda bem vivas e no auge da beleza, são jogadas no lixo no dia seguinte, deu origem ao projeto Flor Gentil. “imaginei que, com o reaproveitamento dessas flores em pequenos arranjos, poderia alegrar os idosos em visitas aos asilos e conseguir com eles o mesmo efeito terapêutico que os doutores da alegria obtêm com as crianças”, diz.
Com outros profissionais de São Paulo, ela montou um esquema para a retirada da decoração de salões e igrejas durante os fins de semana. “nesse trabalho, que tem autorização dos donos das festas, uso os funcionários e o carro do ateliê”, afirma Helena.
Para a limpeza das espécies e a montagem dos novos arranjos, Helena conta com 300 voluntárias inscritas, que dedicam algumas horas das tardes de domingo a terça-feira. Em grupos de 40 mulheres, elas se revezam nas duas bancadas do ateliê da florista.
Antes de lançar o projeto, em setembro do ano passado, Helena correu atrás de parceiros: a Tramontina doou 60 tesouras de poda e a Rizzo Embalagens passou a fornecer as espumas florais e as folhas de papel celofane para finalizar os buquês. “Como crescemos, agora eu preciso de outros parceiros para alugar um salão maior, comprar outro carro e cobrir os custos que chegam a R$ 5 mil por mês”, afirma a florista, que se encarrega pessoalmente das entregas de 400 arranjos por semana em 11 casas de repouso de são Paulo. “acredito que a expectativa e o vínculo que criamos nos idosos fazem eles se sentirem melhores."
Fotos Lufe Gomes

Fotos Lufe Gomes Fotos Lufe Gomes
 Gostou da ideia? Que tal convidar o pessoal da Flor Gentil para oferecer a sua doação?

5 Comentários:

Zoe 26 junho, 2011 14:53  

OI Va, que lindo esse projeto!!realmente é muito triste de ver as flores que alegraram sua festa serem jogadas no lixo!
beijos

Juliana 27 junho, 2011 15:42  

Queria que tivesse algo assim aqui em BSB!

Fabiana Pereira 27 junho, 2011 17:03  

Linda iniciativa, parabéns!!

Vou divulgar :-)

Ju Louseiro 27 junho, 2011 18:50  

É muito legal!

Um beijo =)

www.fuxicodenoiva.com.br
http://casamentodossonhos-juefe.blogspot.com

Vanessa Mendes 27 junho, 2011 21:16  

Divulga sim Fabiana (e quem mais quiser...), já pensou como deve ser gostoso presentear alguém assim?

Por assunto

  © Customizado por Kandis Design - Blogger Theme by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP