10/07/2011

Casamento Wal ♥ Jeferson

Eu nunca havia recebido um relato de um casamento tão completo quanto o que a Wal Barros de Recife me enviou...Fico emocionada quando recebo e-mails assim, pois sei como é recompensador ver o resultado de todo o nosso esforço ser prestigiado por nossos amigos e familiares no dia do nosso casamento, e a vontade que dá é de viver tudo isso novamente, e contar um pouco sobre o grande é uma forma de fazer isso.
Também é a primeira participação de uma pessoa do estado de Pernambuco e para mim é uma alegria ver as referencias de outras regiões do país.
Eu nem poderia transcrever o texto da Wal aqui, mas a história dela é linda e vale a pena conferir a sua trajetória  para transformar o sonho em realidade.  Vou mesclar o relato da Wal com fotos dos acontecimentos para vocês conferirem como uma noiva pode sim realizar tudo o que quiser! :-)

“ Casamento não estava nos planos do meu marido tão cedo, eu sou a primeira namorada dele acredita? Pelo menos namorada oficial... Mas depois de 5 anos a gente decidiu que já era a hora. Tentei planejar o casório nos mínimos detalhes, colocando tudo o que eu tinha vontade, adaptando as coisas de modo que coubessem no nosso orçamento enxuto e acho que consegui!”

O LOCAL
Quando decidimos casar a primeira coisa que eu escolhi foi o local. Recife tem igrejas belíssimas, é uma cidade histórica, que respira história. E eu amo história. Mas eu também amo praia, e queria porque queria casar na praia. Mas também sou católica, e a benção da igreja era essencial. Hoje em dia os padres não podem mais celebrar fora da igreja, como é que eu ia casar na praia? Me diga? E como combinar história + praia+ igreja?
Depois de muito pensar, lembrei de uma igrejinha que fica no ponto mais alto do Cabo de Santo Agostinho, (por acaso a cidade do noivo) e que, além de ter as ruínas mais perfeitas do Brasil ao lado da igreja ainda fica onde? Na praia! Quando entrei na igreja nem pensei duas vezes, já mandei reservar minha data! A moça me olhou surpresa (isso foi em 2010), porque apesar de incrível, pouca gente conhece a igrejinha, é uma relíquia praticamente desconhecida, e daí que ela é pouquíssimo requisitada pra casamentos. Então, local resolvido: Igreja do século XVII, perto da praia, com ruínas perfeitas para a recepção dos sonhos!










SAVE THE DATE
Já que encontrei a igreja perfeita, queria um Save the Date que refletisse tudo isso e zanzando pela net encontrei uma gravura perfeita para os meus propósitos, de um artista que eu admiro demais: Frans Post. A gravura retrata o local que me casei (a igrejinha que aparece é a minha igrejinha!) no século XVII, ou seja, quando ela foi construída. A gravura era linda e mandei pra uma amiga designer com os detalhes de tudo o que eu queria. O resultado? Recebi o save mais lindo de todos!

VESTIDO DE NOIVA E ACESSÓRIOS
Desde o princípio eu queria algo simples mas charmoso. Todo mundo falava que o vestido era coisa pra escolher uns 6 meses antes do casório. Pois bem, um ano e meio antes eu já havia escolhido o meu no site da loja San Patrick (referencia do site da Patrícia Figueiras). Salvei a imagem de um modelo e comecei a orçar com costureiras. No fim do, quando voltei da Colômbia, minha irmã me liga e diz: - Wal, tá passando um vestido na TV que é a tua cara! Perguntei mais algumas informações e fui pro Google tentar achar o tal vestido. Depois de muitas pesquisas sem sucesso, decidi olhar no Youtube e então achei o danado do vestido. Fiquei sem palavras, era maravilhoso! E completava o outro que eu já tinha encomendado de uma maneira incrível! O problema é que eu não tinha fotos e mostrar o vídeo para a costureira ia ser difícil, o que eu fiz? Escrevi para a assessoria da atriz pedindo fotos do vestido. Um mês depois eles me responderam e eu, enfim, pude mostrá-lo a costureira. No final das contas o meu modelo ficou muito mais bonito e me deixou mega orgulhosa! Costumo dizer que o vestido me escolheu e não o contrário, eu tiver que correr atrás para consegui-lo. Com a tiara foi a mesma coisa. Desde que conheci o trabalho de Diana Cantídio me apaixonei. Vestido decidido fui lá e marquei um horário com essa ultra simpática designer que me perguntou sobre meus gostos, o estilo do meu casório e o meu vestido. Ela me mostrou algumas peças e quando bati o olho em uma, sabia que seria ela, e mesmo sem dinheiro para fechar negócio ela reservou a peça para mim. Fui comprar mesmo muito tempo depois e então fechei também os brincos. Todo mundo comentou da harmonia entre cabelo, tiara, jóias, vestido e maquiagem. Ficou tudo harmonioso e suave como eu tanto queria. Amei!

MAKING OFF
Como o casamento seria na praia eu queria me arrumar em um hotel com vista para o mar. Reservei um chalé na praia de Calhetas. O casamento foi as 16h00 e eu cheguei lá as 11h e o maquiador e sua equipe já estavam me esperando. A equipe era super divertida e eu ri e me diverti horrores. Como noiva não atrasa, duas e meia eu estava pronta, e já tinha posado para milhares de fotos com a queridíssima fotógrafa louquinha, a Peire Garrido. De tanta agitação, quase caí na piscina e fiz com que todo mundo me rebocasse pra dentro do quarto...eu  me diverti muitooo! Detalhe: preferi um buque de uma cor só à um sapato colorido e não me arrependi. O meu buque hortênsias ficou lindíssimo e deu um super contraste nas fotos.


















DAMAS DE HONRA
Elas se arrumaram comigo e tenho que contar sobre o convite delas. Eu mesma fiz, inspirada em um texto do blog Vestida de Noiva. Queria ser protegida por grandes amigas e elas toparam entrar com o vestidinho igual e ainda fizeram discurso pra mim na hora da recepção. Foi emocionante, eu amei! Convite delas foi este aqui.





A CHEGADA DA NOIVA
A charrete já estava me esperando (isso mesmo gente, ela foi de charrete!). Ela foi a minha última opção, pois pensei em chegar de helicóptero, carro antigo e por fim, eu iria no carro importado de um amigo. Um mês antes, vendo referências no site da Constance, tive um clic: por que não chegar de charrete? Meu sogro morreu de rir e disse que eu era louca, mas eu botei a minha sogra no circuito e disse pra ela arranjar uma charrete na praia. A pobrezinha não conseguiu... Só que eu não desisti e duas semanas antes do casamento após reunião com fornecedores fui procurar a danada da charrete e não é que eu encontrei? A dona da charrete é uma alemã muitíssimo simpática que fez questão de me conduzir no dia. A charrete era toda bem cuidada e estava pintadinha (de verde e azul, cores que eu amo!) e minha mãe e sogra decoraram horas antes da cerimônia e as duas arrasaram! Ficou perfeita! Até o pobre do cavalo tinha lacinhos...hihihi
Foi o maior sucesso! A entrada combinou comigo, com o buque, com a igreja, com o horário, com tudo! Todos os convidados queriam sair pra olhar e deram o maior trabalho pro cerimonial! E eu continuei mandando beijos, acenando, me sentindo a estrela!







Bem pessoal, esta foi a primeira parte do dia especial da Wal e do Jeferson. Mas tem muita coisa pra contar...ainda vou mostrar a entrada da noiva, cerimônia, festa, detalhes da decoração, mesa do bolo e doces, balada e muito mais...
Nos vemos em breve!
Bom fim de semana a todas (especial para Wal) ♥

7 Comentários:

Rebeca 10 julho, 2011 18:17  

Adirei a decoração com os baldes de lata! Também vou usar alguns! Bjos.

Ju Louseiro 11 julho, 2011 18:51  

LINDO demais meu Deusss!

Um beijo =)

www.fuxicodenoiva.com.br
http://casamentodossonhos-juefe.blogspot.com

Enfim Nós - Paula e Filipe 12 julho, 2011 15:00  

oieee
nossa, q casamento charmoso!!
lindo e fofo d++
bjoo

Odília 12 julho, 2011 15:21  

Muito legal essa descrição que ela deu de todos os momentos que antecederam ao casamento, assim nós que estamos ainda na fase de planejamento podemos ir aprendendo com quem tem experiêcia e detalhes para contar!

Ale Quejinho 12 julho, 2011 18:10  

Lindo post como sempre!
Agora estou conseguindo entrar na net, mas é lenta. Estou retribuindo a visita que me fez, amei.
Beijos aqui da França
Ale

Wal Barros 13 julho, 2011 19:52  

Vanessa querida, o post ficou lindoooo! Você conseguiu melhorar o meu (imenso) relato! :) Obrigada por postar o meu grande dia, fiquei bem emocionada em me ver por aqui. Agradeço também as meninas que elogiaram o casório, fiquei toda, toda! :D

Beijossssss

PS: Passei quase uma semana sem internet, só vi o post agora!

Anônimo,  14 julho, 2011 20:38  

Nossa, adorei a ousadia de chegar de carruagem...quem vê isso hj em dia não é?
Pababens a Wal...
bj
Silva

Por assunto

  © Customizado por Kandis Design - Blogger Theme by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP